Topo
Quicando

Quicando

Existe estratégia nos posts do Pavão Misterioso e ela é muito efetiva

Juliana Kataoka

07/07/2019 13h05

Há cerca de um mês, um perfil no Twitter chamado Pavão Misterioso, tentou associar o jornalista e editor-chefe do The Intercept, Glenn Greenwald, a hackers russos.

A ideia era fortalecer a versão que o jornalista obteve as mensagens que mostraram a cooperação entre Sérgio Moro e os procuradores da Lava Jato de forma não apenas ilegal, mas seguindo uma agenda russa. O perfil foi desativado no mesmo dia.

Na noite de sexta-feira, o perfil foi reativado e voltou a atacar e divulgar mensagens e informações dos profissionais e apoiadores do The Intercept.



Pavão Misterioso on Twitter: "Hora de jogar Glenn…vamos fazer o seg…
archived 6 Jul 2019 06:13:50 UTC

O perfil começou a postar mensagens atribuídas a Glenn Greenwald, David Miranda – Deputado Federal, marido de Glenn, e Leandro Demori, também jornalista e editor do The Intercept.

O perfil afirmou estar fazendo uma retaliação pela exposição das mensagens privadas trocadas por Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato.

Eles alegaram ter conseguido clonar os chips dos dois jornalistas e em um esforço para provar terem feito isso, postaram uma foto de dois celulares com as fotos dos dois jornalistas lado a lado,


Pavão Misterioso on Twitter: "Bom, meu caro Glenn, se os prints são f…
archived 6 Jul 2019 07:42:49 UTC

As pessoas só acharam curioso que ao colocar o número que supostamente seria de Demori pra criar uma conta nova no Twitter, aparecia a informação que ele estaria vinculado ao email opavaomisterioso@hotmail.com


PS: Só esclarecendo que não há nenhum indício que Carlos Bolsonaro tenha criado a conta.

As pessoas citadas no suposto vazamento também logo começaram a refutar e criticar o conteúdo das supostas mensagens obtidas e postagens do perfil.

Mas, acima de tudo, o perfil virou assunto. Os apoiadores do Intercept, horrorizados com a tosquice e/ou amadorismo, passaram a sexta inteira falando sobre Pavão Misterioso.

O que é uma baita estratégia. Se as mensagens parecessem minimamente verídicas, os defensores de Glenn Greenwald provavelmente não amplificariam o perfil ou as mensagens.

E, querendo ou não, em um contexto de pós-verdade, fake news, descrédito da imprensa, a mensagem atinge em cheio o público para quem ela foi criada.

Veja também:
Oloco, o Faustão metido com Moro deixou as pessoas pensando na Selena Gomez

Teste: Todo mundo é uma desculpa do Moro na Vaza Jato – Qual você é?

Glenn Greenwald não almoçou, pois jantou o PSL com farofa em sabatina

Sobre as autoras

Juliana Kataoka, jornalista e redatora, trabalhou no BuzzFeed Brasil, em agências de publicidade e outros veículos. Não consegue sair das redes sociais, mas jura que tenta. Redes sociais: Twitter Facebook Instagram
Susana Cristalli, jornalista de formação, redatora de tudo um pouco e tradutora. Moradora da internet, acorda cedo pra varrer a calçada cheia de memes do dia anterior. Redes sociais: Twitter Facebook Instagram

Sobre o Blog

Vamos contar pra você, do nosso jeitinho, as histórias que mais quicaram na internet durante esta semana e que você talvez tenha perdido, ou não.