PUBLICIDADE
Topo

Bocardi não entendeu que ter sido pobre não exime ninguém de ser racista

Juliana Kataoka

07/02/2020 19h05

Ter uma origem humilde, pegar ônibus todos os dias ou ter amigos negros não impede ninguém de cometer racismo.

O apresentador do Bom Dia SP, Rodrigo Bocardi, protagonizou uma cena que foi no mínimo constrangedora no jornal matutino desta manhã.


No trecho, o rapaz concede entrevista ao repórter na rua e Bocardi ao perceber que o garoto está com uma camiseta azul do Clube Pinheiros, pergunta a ele se ele trabalha como gandula no clube. O repórter em campo fica claramente constrangido em reproduzir a pergunta que escuta nos fones. Mas, Leonel, o entrevistado, esclarece que é um atleta de polo aquático.

O jornalista tentou se justificar ainda no ar após ser informado pela produção que sua intervenção estava repercutindo negativamente nas redes sociais.


Visivelmente constrangido, ele disse que não houve maldade e que "Não existe preconceito, não existe racismo. Quem fala e quem escreve é que é".

Mais tarde ele postou os tuítes a seguir reforçando a defesa que fez ainda no ar.

Veja também:

  • Web duvida: R$ 1.500 fariam um branco passar pelo "procedimento padrão"?
  • Uma professora usou tuítes de famosos para falar sobre racismo
  • Youtuber foi criticada por ensinar pessoas de baixa renda a poupar
  • Mas a defesa do jornalista não convenceu e as pessoas continuaram criticando.

    As pessoas tentaram mostrar para ele que o que ele disse foi racismo, sim.

    E explicar que todos estamos sujeitos a cometer racismo independente da autoavaliação de nossa própria índole.

    E que ter uma origem humilde, pegar ônibus todos os dias ou ter amigos negros não impede ninguém de cometer racismo.

    Até o Felipe Neto chegou para explicar racismo estrutural com suas palavras e porque Bocardi se equivoca em negar o que aconteceu.

    E, porque mesmo sem a intenção de ofender, o racismo estrutural é tão nocivo e afeta pessoas negras todos os dias.

    Siga o Quicando nas Redes:

    Agora o Quicando também é um podcast! Ouça no Spotify ou no YouTube.

Sobre as autoras

Juliana Kataoka, jornalista e redatora, trabalhou no BuzzFeed Brasil, em agências de publicidade e outros veículos. Não consegue sair das redes sociais, mas jura que tenta. Redes sociais: Twitter Facebook Instagram
Susana Cristalli, jornalista de formação, redatora de tudo um pouco e tradutora. Moradora da internet, acorda cedo pra varrer a calçada cheia de memes do dia anterior. Redes sociais: Twitter Facebook Instagram

Sobre o Blog

Vamos contar pra você, do nosso jeitinho, as histórias que mais quicaram na internet durante esta semana e que você talvez tenha perdido, ou não.

Quicando