Topo
Quicando

Quicando

Uma racista quis atacar a Larissa no Instagram mas o tiro saiu pela culatra

Susana Cristalli

2017-04-20T19:17:26

17/04/2019 17h26

Esta é a Larissa, uma figurinista carioca que costuma ir trabalhar de metrô.

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Uma publicação compartilhada por Larissa Dias (@mslaryhill) em

Na sexta passada (13) uma pessoa completamente aleatória tirou uma foto dela não autorizada, dentro do vagão onde ela estava sentada indo trabalhar, e postou no Instagram com uma legenda racista.

O tipo de coisa que alguns consideram "só uma piada" e não entendem por que os politicamente corretos ficam tão incomodados.

A legenda dizia: "Tirei essa foto porque não contive ver sozinho. Fico imaginando uma criatura dessa. Quando acorda com esse cabelo solto. (sic).

Pois a pessoa que postou a foto não imaginava que uma de suas seguidoras não teria o mesmo senso de humor e ficaria indignada, a ponto de dar print na foto e postar num grupo fechado. "A foto viralizou nesse grupo e me mandaram, acabaram me mandando" contou Larissa via WhatsApp.

Depois de receber o print, ela postou no Twitter, até para alertar as pessoas de que algo assim pode acontecer sem elas perceberem. O tuíte da Larissa está agora com mais de 43 mil likes.

Após o caso ter tomado essa proporção viral, a Larissa novamente foi incomodada por racistas na internet. Outra foto dela foi usada por um perfil de Instagram para provocar e tentar diminuí-la.

Só que né, injúria racial é crime e a coisa a se fazer nesses casos é chamar no processinho mesmo, bebê. A Larissa conseguiu identificar a pessoa que postou a imagem não autorizada e com essa informação foi à delegacia.

Porque pessoas como a Larissa não andam sós. A internet pode ser um lugar cheio de gente tóxica e desocupada mas também é o lugar onde encontrar pessoas que apoiam e fortalecem umas às outras.

Finalmente, a Larissa tem algo a dizer para quem já passou por uma situação parecida.

"Eu só queria dizer pra quem passar por isso que não deixe ficar impune. Que a gente vive num país tão plural, tão diverso etnicamente, e se alguém se incomoda com isso o erro é deles e não nosso".

Sobre as autoras

Juliana Kataoka, jornalista e redatora, trabalhou no BuzzFeed Brasil, em agências de publicidade e outros veículos. Não consegue sair das redes sociais, mas jura que tenta. Redes sociais: Twitter Facebook Instagram
Susana Cristalli, jornalista de formação, redatora de tudo um pouco e tradutora. Moradora da internet, acorda cedo pra varrer a calçada cheia de memes do dia anterior. Redes sociais: Twitter Facebook Instagram

Sobre o Blog

Vamos contar pra você, do nosso jeitinho, as histórias que mais quicaram na internet durante esta semana e que você talvez tenha perdido, ou não.